www.srtupan.com.br

Duchy Originals
Notícias Blogs

Tupanciretã


O município de Tupanciretã foi emancipado no dia 21 de dezembro de 1928, pelo decreto estadual 4.201, pelo presidente do estado do Rio Grande do Sul, Getúlio Vargas. Desmembrou-se dos municípios de Cruz Alta e Julio de Castilhos, pertence à microrregião centro ocidental Rio-Grandense. É originário das reduções jesuíticas.

Tupanciretã era povoado pelos índios Charruas e Minuanos, posteriormente por elementos de origem polonesa. Com a fundação das missões, foi estabelecido que os índios ficassem numa fazenda, na Coxilha Grande, imediações das nascentes dos Rios Caneleira e Ijuí, que ficou pertencendo à redução de São João. Com a retirada dos jesuítas, os índios venderam a fazenda e se retiraram, deixando muita terra em mãos de grandes fazendeiros, que mais tarde emanciparam o município.

Após a emancipação, o município passou a ter perfil econômico muito satisfatório com grandes “estâncias”, mas com o passar do tempo com a atividade pecuária sofrendo problemas devido a fatores econômicos, (baixa do preço dos bovinos e também a substituição do produto ”carne” por outros derivados ex: aves e outros), estas ”estâncias" foram vendidas para agricultores que impuseram ao município grandes áreas de terra, com as plantações de soja, e as demais fazendas para agricultores sem terra que cobiçavam terras improdutivas.

Hoje em dia, o município passou a ser um dos maiores produtores de soja do estado, com as grandes e médias granjas. e de outro lado temos um grande número de agricultores familiares responsáveis pela diversificação, pelo qual plantam soja, milho, feijão, mandioca, arroz e dentre outros produtos agrícolas, e que também vem ao longo dos anos intensificando a atividade leiteira, psicultura, suinocultura e outros produtos que são tanto para subsistência familiar bem como para comercialização.

Já na área urbana, o que mais predomina no município é seu comércio, as atividades principais são: o varejo com vendas de produtos alimentícios, vestuário, eletrodomésticos, combustíveis, materiais de construção, produtos agropecuários e de uso veterinário, farmácias/drogarias e outros de menor expressão, instituições financeiras, empresas de comercialização de grãos e empresas de serviços.