www.srtupan.com.br

Duchy Originals
Notícias Blogs

05 Fevereiro 2018

Nota de Repúdio

Sindicato  Rural   de   TupanciretÃ

Extensão   de   Base   à   JARI  E  QUEVEDOS

 

NOTA DE REPÚDIO

 

                   O Sindicato Rural de Tupanciretã, Jari e Quevedos vem através da presente lamentar e demonstrar a inconformidade da classe rural desta região com relação a real ameaça aos  princípios da livre economia de mercado em nosso país.

                   Já de muito tempo a produção primária de nosso Brasil vem sendo castigada, massacrada e desassistida por nossos governantes.Tudo o que no campo é produzido chega até a mesa do consumidor final por preços muito maiores do que aqueles pagos na sua origem, ou seja, ao produtor rural que  comercializa o produto produzido em sua propriedade seja carne, leite ou grãos recebe muito menos do que os seus custos de produção.

                 Não somos reconhecidos e tão pouco valorizados pela sociedade, pelo contrário, sempre que possível temos nossa imagem ameaçada e ridicularizada por segmentos duvidosos, sem conhecimento de causa e extremamente tendenciosos,  inseridos em nossa população na busca de atenção e manchetes sensacionalistas.

              O meio rural merece mais respeito, atenção e valorização; pois graças a ele que a cidade se alimenta e depende dele e de sua produção para que os demais segmentos de nossa economia possam ser alavancados e estimulados gerando tributos, empregos e movimentando a engrenagem complexa de uma economia colapsada.

             Os meios de comunicação alardearam que as exportações de bovinos vivos eram realizadas sob sérias ameaças ao bem estar animal.Engraçado, os mesmos movimentos que fomentaram esse embargo não trabalham para mostrar como esses animais são produzidos, não se preocupam com as péssimas condições de saneamento, limpeza e habitação urbanas, não gritam contra a fome e a violência nas cidades; são ambientalistas a serviço de interesses duvidosos e motivados por um modismo porém de seus ambiente será que prezam?

           Não podemos permitir que nossa pecuária seja novamente abalada num momento em que seu ciclo voltava a se fortalecer após períodos de incertezas; sim produzimos respeitando o ambiente, sim tem tecnologia, sanidade, nutrição, genética e bem estar animal atendidos, geração de   empregos além de muito suor e dedicação de homens que ainda acreditam no campo e nesse Brasil.

          Estamos irmanados, apoiamos, acreditamos  e nos colocamos a disposição das instituições que estão trabalhando desde o primeiro momento para levantar esse embargo da exportação de bovinos vivos  assim como tantos outros que ainda tentam frear o agronegócio de nosso país pois apesar de tudo e de todos o produtor rural ainda trabalha e acredita nesse Brasil e nosso país precisa, e muito, de cada produtor rural.

 

 

Tupanciretã RS, aos três dias do mês de fevereiro do ano de 2018.

 

Fernando Hernandez Cunha

Presidente do Sindicato Rural de Tupanciretã